Ao chegar num momento muito importante da campanha à presidência, sem Jair Bolsonaro ainda internado, os candidatos começam a rever e moldar pontos importantes da campanha. As propostas no quesito energia elétrica, que não eram muito relevantes, começam a tomar força. Desde o início, os candidatos que deram mais valor a isso, sem dúvida, foram Marina e Ciro, incentivando as energias alternativas.

Mas, à medida que as viagens de campanha, principalmente ao Nordeste, aconteceram os assuntos relativos à energia foram crescendo nas pautas dos candidatos. Exceto Alckmin que continua não discorrendo muito sobre esse assunto em seus discursos. Bolsonaro, bem orientado, melhorou bem seu conteúdo de propostas em relação às taxações e privatizações. Haddad, confirmado, herdou as propostas que Lula tinha elencado em seu plano de governo, modernizando o sistema e ainda continuar dando força total à Petrobrás, que tanto foi evidenciada nos governos petistas.

O portal PODER 360° publicou hoje, 13/9, os principais pontos sobre energia no plano de governo dos candidatos mais bem posicionados nas pesquisas de intenção de voto:

Ciro Gomes (PDT) – investimentos de R$ 300 bilhões por ano em obras de infraestrutura, energia elétrica e demais energias renováveis; estímulo à adoção de energias renováveis;

Fernando Haddad (PT) – estimular a redução do consumo de energia; modernização do sistema; instalação de kit de energia solar em 500 mil residências por ano; lâmpadas de LED na iluminação pública; extensão do Luz Para Todos; zerar a emissão de gases estufa até 2015; criar tributo sobre o carbono;

Geraldo Alckmin (PSDB): priorizará o desenvolvimento de energias renováveis no Norte e no Nordeste;

Jair Bolsonaro (PSL) – discussão sobre os tributos estaduais no preço da energia; produção, instalação e manutenção de painéis fotovoltaicos no Nordeste; desburocratizar, simplificar, privatizar e pensar de forma estratégica e integrada;

Marina Silva (Rede) –  privatização da distribuidoras da Eletrobras; criação de programa de massificação de unidades de geração de energia solar fotovoltaica, com instalação em 1,5 milhão de sistemas até 2022.

Veja a matéria completa em:

https://www.poder360.com.br/eleicoes/o-que-dizem-os-candidatos-a-presidencia-sobre-energia-leia-as-propostas/



 

 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *