A CV-19 escancarou uma situação gritante. Sinalização confusa: uma que aponta para a necessidade de rigor no distanciamento social e outra que não.

O resultado, esperado, é que temos um “sistema” misto.

No bairro onde moro, os bares abrem, as praias em frente à represa estão como sempre, e as ruas de terra que passam pelas matas, são percorridas por grupos de pessoas como se fosse um belo dia típico de domingo.

Em outras regiões da cidade as ruas estão desertas, o grosso do comércio fechado e as pessoas recolhidas em casa procurando se “proteger”.

Os dados divulgados mostram que cerca de 2/3 estão em “resguardo” e 1/3 não.

Se a vertente do distanciamento estiver correta haverá um prejuizo enorme – vidas perdidas por conta da parcela importante que está se aglomerando e aumentando a contaminação de todos.

Se os que preferem continuar como sempre estiverem com a razão a parada da economia e o seu custo bilionário associado, poderia ter sido evitado.

Faz algum sentido?


Brazil: how much does the lack of leadership cost?

CV-19 opened a stark situation. Mixed signals: one that points to the need for rigor in social distancing and the other that does not.

The expected result is that we have a mixed “system”.

In the neighborhood where I live, the bars open, the beaches in front of the lake are as usual, and the dirt streets that pass through the woods are “populated” by groups of people as if it were a beautiful typical Sunday day.

In other regions of the city, the streets are deserted, the bulk of the shops closed and people stay at home to “protect” themselves from infection.

The official data released show that about 2/3 are at home and 1/3 are not.

If the social distancing is correct, there will be a huge impact – lives lost due to the important portion that is gathering and increasing the contamination of all.

If those who prefer to adopt a “business as usual” approach are right, the closed economy and associated costs could have been prevented.

Does it make any sense?


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *