O 11º Forum do Instituto Acende Brasil analisou em detalhe os atuais desafios de como tratar o licenciamento ambiental, considerando o meio ambiente e as comunidades atingidas na implantação  de Projetos no Setor Elétrico e apresentou algumas propostas para tornar estes processos mais ágeis e eficientes.

Participaram do Fórum representantes do Ibama, do Ministério Público, da academia e do meio empresarial, que discutiram como superar os obstáculos para que o licenciamento ambiental possa ser obtido com mais eficiência. Os atrasos causados pelos longos processos de licenciamento ambiental trazem um custo elevado para o setor elétrico e acabam sendo repassados ao consumidor.

Algumas das propostas são a redução do tamanho do Estudo de Impacto Ambiental (EIA), a autonomia para o empreendedor realizar as audiências públicas, realizar reuniões prévias de alinhamento com o órgão ambiental e com os intervenientes e realizar a análise do EIA em até 180 dias.


Para visualizar o Boletim Energia clique aqui.