O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) estabeleceu novas referências de longo prazo de valor da energia, divulgadas pela superintendente da Área de Energia, Carla Primavera, nesta quarta-feira, 30, durante o 8º Encontro de Negócios Abeeólica.

Anteriormente, o BNDES já aplicava valor de referência de R$ 90 por megawatt-hora (MWh), estabelecido com base no mercado de curto prazo. Como os negócios no mercado livre de energia são realizados em prazos longos, com contratos de compra e venda de energia com duração até quatro ou cinco anos, o banco de fomento buscou atualizar sua referência de valor a esse perfil de mercado.

Para atender a esse perfil de negócios, o BNDES estabeleceu novas referências, com valores de R$ 130 a R$ 110 por MWh, patamares mais próximos dos encontrados nos contratos do mercado livre.

Com essa medida, o BNDES pretende contribuir para impulsionar a participação do mercado livre na expansão da matriz elétrica, com energia renovável. Antes desta medida, ainda com o valor de referência de R$ 90 MWh, o BNDES recebeu pleitos de financiamento de 13 projetos, que somam 2,7 GW de potência instalada, dos quais 818 MW a partir da fonte eólica.

Os novos patamares de valor divulgados (entre R$ 130 e R$ 110 MWh) deverão acelerar o desenvolvimento de projetos com financiabilidade de longo prazo provida pelo banco de fomento.

“O posicionamento do BNDES o coloca na vanguarda do mercado de crédito nacional e global ao aceitar tomar risco da energia não contratada em prazo equivalente ao crédito de longo prazo – de 15 a 20 anos”, afirmou Carla Primavera.

Por Agência PONTOON-E

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *