Parcela, maior já desembolsada pelo New Development Bank, conclui repasse de US$ 300 mi previsto em acordo firmado entre as duas instituições

 Uma soma de US$ 156 milhões foi captada pelo BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – junto ao- NDB – New Development Bank- instituição de promoção multilateral dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)  para estimular a geração de energia renovável no Brasil.

Conforme divulgação do BNDES, o repasse faz parte de uma captação total de US$ 300 milhões, concordada em abril de 2017. As outras duas parcelas foram liberadas em abril e junho deste ano, nos valores de, respectivamente, US$ 67,3 milhões e US$ 75,8 milhões.

“Esta última tranche, maior liberação já realizada pelo chamado banco dos Brics, destina-se a dois projetos, apoiados também com recursos do BNDES: o complexo eólico de Campo Largo I e o complexo solar de Pirapora I”, diz a nota, divulgada nesta quarta-feira ,31/10, pelo banco de fomento brasileiro.

Os investimentos no complexo eólico de Campo Largo I, um projeto do grupo Engie, terão empréstimos do BNDES e do NDB, no valor de US$ 95 milhões cada. Já o complexo solar de Pirapora, em construção pela EDF, terá financiamento de US$ 102 milhões do BNDES, mais empréstimo de US$ 61 milhões do NDB.

Os 11 parques eólicos do complexo de Campo Largo I abrangidos por este financiamento localizam-se nos municípios de Sento Sé e Umburanas, na Bahia. Já os investimentos do complexo solar de Pirapora que serão beneficiados pelo apoio do BNDES e do NDB estão localizados em Minas Gerais.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do BNDES


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *