Com o mercado de veículos elétricos em constante crescimento, a demanda por baterias tem crescido, apesar da desaceleração no mercado automotivo global desde 2018, de acordo com as mais recentes pesquisas da EnergyTrend.

Segundo a pesquisa, a demanda global por baterias de íons de lítio usadas em veículos elétricos novos é estimada em 155GWh em 2019, um crescimento de 63% de 95GWh em 2018.

De acordo com Duff Lu, gerente sênior de pesquisa da EnergyTrend, a China se tornou o mercado de crescimento mais rápido do mundo para veículos elétricos, impulsionado pelos subsídios do governo e pelas políticas de apoio. Após um rápido crescimento no 1o. semestre de 2018, os embarques de carros elétricos desaceleraram na China no 2o. semestre, impactando também na demanda na indústria de baterias.

Porém, com a ampliação do mercado de veículos elétricos,  a demanda por baterias de íons de lítio para carros elétricos na China crescerá para 54GWh em 2019, um crescimento de quase 80% em relação a 2018, quando a demanda chegou a 30GWh.

Já a capacidade de produção de baterias para veículos elétricos na China ultrapassou os 134GWh contabilizado até o final de 2018, e tem grande probabilidade de atingir 164GWh em 2019. Ressaltamos porém, que em função do excesso de oferta e a eliminação gradual dos subsídios do governo chinês, a indústria tem enfrentado com uma reestruturação desde o segundo semestre de 2018.

Os principais fabricantes de veículos elétricos como a Contemporary Amperex Technology (CATL) e a BYDs  tem ganhado mercado, e apresentaram forte crescimento, as custas do desaparecimento de empresas menores, como a como a OptimumNano Energy que depende demais dos mercados regionais. As empresas menores deverão sofrer forte impacto com a reestruturação do mercado.

A expectativa da EnergyTrend é de que com a partir de 2019 a indústria de baterias para veículos elétricos se concentre. Segundo a pesquisa, os cinco principais fabricantes de baterias continuariam a crescer e se tornariam os principais fornecedores.

Os subsídios do governo chinês serão eliminados gradualmente até 2020, mas antes disso, a indústria ainda dependerá dos subsídios para cobrir seus custos de P&D para as novas tecnologias de baterias.

A pesquisa sugere também que os fabricantes precisarão continuar o desenvolvimento de soluções de alta densidade energética, aumentando a competitividade, antes que o mercado de veículos elétricos entre no estágio de maturidade.

 

Fonte: Pace Today


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *