BRASÍLIA (Reuters) – O ministro Roberto Barroso, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou no início da tarde desta quinta-feira a intimação da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre as impugnações à candidatura do petista apresentadas ao registro dele.

Em despacho, Barroso deu prazo de sete dias para que os advogados do ex-presidente contestem as impugnações apresentadas.

Na véspera, havia encerrado o prazo para que as impugnações a candidaturas fossem apresentadas à Justiça Eleitoral. Desde o registro da candidatura de Lula, o TSE informou que o petista foi alvo de 16 impugnações que tentam impedi-lo de concorrer com base na Lei da Ficha Limpa.

O ex-presidente está preso desde abril cumprindo pena em razão de condenação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no processo do tríplex do Guarujá (SP). O petista, que alega inocência, lidera com folga as pesquisas de intenção de voto ao Palácio do Planalto.


 

 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.