A Agência Nacional de Energia Elétrica do Brasil (Aneel) autorizou há poucos dias a implantação e operação de 14 novas usinas solares no Nordeste, com capacidade total de 515,78 MW. A agência também concedeu às usinas descontos de 50% nas tarifas de uso do sistema de transmissão (TUST) e de uso do sistema de distribuição (TUSD). 

O maior dos projetos contemplados é das usinas Dourado 1 a Dourado 10, cada uma com 40 MW, totalizando 400 MW. A Geradora Quinturaré vai instalá-los no município de Floresta, Pernambuco. A FRS Energía faz parte dos sócios da empresa. A operação comercial da empresa está prevista para começar em janeiro de 2022. Em março deste ano, a Quinturaré Power Generator anunciou o desenvolvimento de Surubim 1 a 15 usinas fotovoltaicas, cada uma de 40 MW, num total de 600 MW , em Petrolândia.

Ainda em Pernambuco, foram autorizadas as usinas Belmonte I e II, de 25 MW cada, pertencentes à Enercom Energia Renováveis, no município de São José do Belmonte. A empresa ainda não apresentou o cronograma do projeto e a Aneel fixou o prazo de 36 meses para a operação comercial.

A Enercom Energías Renováveis ​​já havia recebido, em maio, a outorga para o arranque das usinas solares de 60 MW da Enercom Serrita I e II em Serrita e da usina de 30 MW de Luiz Gonzaga III em Terra Nova, todas em Pernambuco.

Também foram outorgadas as usinas Lagoa 1 e Lagoa 2, de 32,89 MW cada, totalizando 65,78 MW. As usinas, localizadas em São José da Lagoa Tapada, Paraíba, devem entrar em operação comercial em 36 meses. As empresas têm como sócios David Fontes e Breno Moraes, também sócios da promotora SER Energía.


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *