Projeto de lei tramita no congresso para ampliar o acesso dos consumidores ao mercado livre de energia para o mercado de baixa tensão.

Atualmente a “régua” está fixada em consumidores com demanda contratada acima de 500 kW – tamanho  de médias empresas e instituições (pagam mais de R$ 250Mil/mês de energia elétrica)

Claro, mais escolha melhor. Mas na prática não é bem assim. O mercado livre (1) requer mais controle e por parte do cliente, (2)  há um custo de gerenciamento que o comercializador cobra que deve ser considerado e (3) os riscos dos preços livres devem ser mitigados.

Ocorre que em contas de energia elétrica de consumidores de baixa tensão são de centenas ou até de alguns mil reais. Assim é pouco provável que toda esta “ginástica” associada ao mercado livre valha a pena em relação a tarifa cativa.


Expansion of the free market: is it good?

Bill is pending at the Brazilian Congress to expand consumer access to the deregulated power markets for the “low voltage” market.

Currently, only consumers with contracted demand above 500 kW – size of medium-sized companies and institutions (pay more than USD 50,000 / month of electricity) may contract in the free markets.

Of course, more choices is excellent.. But in practice it is not quite like that. The free market (1) requires more control on the part of the customer, (2) there is a management cost that the trader charges that must be considered and (3) the risks of free prices must be mitigated.

It happens that low voltage consumers pay somewhere in the range of USD hundred(s) per month. So it is unlikely that all this “gymnastics” associated with the free market is worthwhile in relation to the regulated rates which are very easy and simple.


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *