Os programas de resposta à demanda (RD) nos países desenvolvidos estão estruturados há muitos anos e com resultados interessantes para todos que participam. Tanto os ofertantes como os demandantes de energia elétrica.

Não reunimos as condições institucionais para simplesmente importar o programa DR (Demand Response). E por isto mesmo apresento uma sugestão tropicalizada para o nosso ambiente tupiniquim:

  • O RD seria estruturado por cada concessionária local
  • Participantes voluntários seriam aqueles tarifados por demanda
  • Cada medidor de energia do participante teria comunicação com a concessionária
  • O participante elegeria cargas selecionadas para serem controladas
  • Estas cargas seriam oferecidas por tempo determinado para cada “chamada”
  • A atuação da concessionária seria automática sobre as cargas selecionadas
  • A redução de demanda (medida) teria um premio financeiro para os participantes
  • O premio seria concedido na conta mensal que a concessionária apresenta ao cliente
  • A concessionária receberia a sua compensação do ONS/CCEE

Esta modelagem permite que todos saiam ganhando:

  • Participantes e concessionária recebem um bônus financeiro atrativo
  • O bônus financeiro total será inferior ao custo marginal de operação (ONS)

Quem desejar explorar este conceito, é só entrar em contato !


DR alternative for Brazil

DR programs in developed countries have been structured for many years and have produced very interesting results for all who participate in the electric power value chain.

Here in Brazil we have not met the institutional conditions (lawsuits involving the power clearinghouse CCEE with respect to settlements for many years now) to simply import the available DR programs. And here goes my suggestion:

  • The DR would be structured by each local concessionaire
  • Voluntary participants would be those charged on demand
  • Each participant’s energy meter would communicate with the utility
  • The participant would elect selected loads to be controlled
  • These loads would be offered for a pre-established time for each “DR call”
  • The concessionaire would automatically control these selected loads
  • The demand reduction (measured) would have a financial reward  (bonus) for participants
  • The bonus would be awarded in the monthly concessionaire bill
  • The concessionaire would receive its compensation from the ISO

This modeling is a win-win:

  • Participants and concessionaire receive an attractive financial bonus
  • The total financial bouns will be lower than the marginal cost of operation (ISO)

If you woul like to explore this concept, just get in touch !


 

Compartilhe:
Rafael Herzberg
Rafael Herzberg é consultor independente para assuntos de energia por mais de 30 anos. Premiado no Brasil e Estados Unidos por cases de eficiência energética, geração on-site e projetos to-the-fence. Palestrante no Brasil e Estados Unidos em eventos de energia. Presta consultoria para clientes consumidores de energia (indústria, comércio e instituições), ofertantes de soluções em energia, concessionárias e comercializadores de energia além de ser convidado para atuar em casos de arbitragem de contratos de energia.
http://pontoon-e.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *