Na Europa,  Tesla e Fiat Chrysler (FCA) chegaram a um acordo com o objetivo de evitar multas devido a emissão de poluentes acima dos níveis estabelecidos pela regulamentação, informou Financial Times. O acordo de combinação das frotas das empresas, criando um “pool”,  evitará multas de centenas de milhões de dólares.

Segundo informado, a mudança permitirá à FCA compensar as emissões de CO2 de seus carros contra a Tesla, reduzindo seu valor médio para um nível admissível pela legislação. A partir do próximo ano, a meta da UE para emissões médias de CO2 dos carros é de 95 g por quilômetro.

Em 2018, as emissões médias foram de 120,5g por quilômetro, segundo dados da fornecedora Jato Dynamics. Os veículos produzidos pela FCA  emitiram em média 123g em 2018, colocando a montadora numa posição de “maior risco de não atingir a meta”.

Segundo as regras da UE, os fabricantes de automóveis podem acumular emissões internamente, o que permite à Volkswagen, por exemplo, compensar as emissões da VW, Seat e Skoda contra as dos carros da Porsche e da Audi. As regras permitem que as empresas rivais formem os chamados “pools” abertos, mas até agora ninguém concordou em fazê-lo.

Julia Poliscanova, diretora sênior da Transport & Environment” disse que “para a Europa, esta é a primeira vez que fabricantes completamente separados agrupam suas emissões como uma estratégia de conformidade comercialmente viável”, como um lobby de energia verde e grupo de pesquisa.

Ela citou também que “depois de configurar uma piscina, ela é válida por vários anos.”

Este acordo entre as empresas além de resolver um problema imediato para a FCA, pode ser um embrião de futuras parcerias entre as empresas, é esperar para ver.

 

Fonte: Financial Times


 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *